Teorema matemático criado e provado de propósito para episódio do Futurama

Acabo de saber pelo Neatorama.com que o produtor do Futurama, David X. Cohen, pediu a um membro do staff com doutoramento em matemática, de nome Ken Keeler, para criar e provar um teorema de propósito para o décimo episódio da próxima temporada da série...


A Featured Post Title

Pão a meio sal - e com manteiga, já de agora


Sejamos práticos e sinceros: acham mesmo que algum padeiro vai fazer pão com a quantidade de sal à escolha do cliente? Vão à padaria e pedem, a quem vos atender: Olhe, fáxabor, quero 4 pães de bico com 2g de sal por cada 1kg de massa. Está-se mesmo a ver isso acontecer... No máximo, acho que teriam um pão com a quantidade de sal normal e outro com menos sal. Mas, neste caso, a quantidade de sal provavelmente seria sempre definida por quem confecciona o pão, e nesse caso o pão com menos sal de uma padaria poderia muito bem ter a mesma quantidade de sal que o pão normal da padaria ao lado. Esta não é uma solução desejada, de todo.

A solução encontrada também não me parece a melhor. Obrigar, ainda que seja por um bom motivo (a saúde é sempre um bom motivo), a ter uma quantidade máxima de sal causa sempre alguma resistência. Eu até concordo com a medida, mas não acho que tenha sido pensada da melhor forma.

Em vez de estabelecer um limite máximo, devia sim ser obrigatória a confecção de pão para comercialização com uma determinada quantidade de sal, sem impedir que fosse vendido pão com mais sal, se os comerciantes assim o entendessem. Isto eliminava as excepções que existem à lei e, acho, causaria menos fricção.


6 Responses to “Pão a meio sal - e com manteiga, já de agora”


  1. Deveria depender do cidadao / comerciante estipular a quantidade necessaria - so assim podemos ter uma sociedade livre e um mercado livre.

    O governo NAO deve criar leis para eliminar liberdades aos cidadaos. O proprio mercado tem de ser capaz de se corrigir e adaptar (se a populacao quer menos sal, essa necessidade ira mover o mercado).

    Hugz,
    Luis


  2. Luís, mas as necessidades também se incutem. A publicidade existe precisamente para isso. ;)


  3. Tudo bem! Se o cidadao se deixa influenciar e la com ele! ;o)
    Mas nunca lhe deve ser negada a liberdade de escolher (ser endrominado ou nao lol).


  4. Antes fosse lá com ele, mas há uma série de formas de manipular os consumidores sem que estes se apercebam.


  5. "Em vez de estabelecer um limite máximo, devia sim ser obrigatória a confecção de pão para comercialização com uma determinada quantidade de sal, sem impedir que fosse vendido pão com mais sal"

    Ou seja, vai parar ao mesmo.


  6. Eu acho bem! Deviam fazer isso com o tabaco.

Post a Comment